Área do Doador
Home For a Child
Brasilien Initiative
Fale Conosco: 55 (11) 3106-3851
casataiguara@casataiguara.org.br

Como trabalhar com famílias na área de acolhimento


Casa Taiguara inicia o projeto Formando Atores 2017 com curso sobre Trabalho com Famílias

Primeira turma do projeto Formando Atores

A instituição realizou o primeiro curso do ciclo de Formação de Educadores, projeto das Casas Taiguara, direcionado a área de acolhimento institucional da cidade de São Paulo. O curso ocorreu nos dias 26 e 27 de janeiro, totalizando uma carga horária de 16 horas.

O curso “Trabalho com Famílias de Crianças e Adolescentes em Situação de Acolhimento Institucional”, foi ministrado pela Carla Pinhassi e Sandro Andrade, ambos psicanalistas, especialistas em trabalho com família.

Foram 30 vagas disponibilizadas aos profissionais que atuam no serviço, a diversidade da turma formada por estagiários, assistentes sociais, educadores, psicólogos e advogados revelou como é importante um espaço de reflexão para discutir que tipo de trabalho está sendo realizado pelas instituições.

Segundo Carla Pinhassi, o que mais dificulta o trabalho é exatamente a falta de um espaço ou momento para se discutir sobre os casos de famílias atendidas. “Eu acho que é a falta de espaço de reflexão, as instituições estão muito fechadas, não tem abertura, acabam ficando muito técnicas, muito burocráticas e sem enxergar o sujeito”, disse Carla.

No primeiro dia, eles buscaram trabalhar a própria família dos participantes em dinâmica sobre aspectos positivos e negativos da família e fizeram um paralelo sobre as mudanças sofridas pelas famílias dos anos 60 até hoje.

Já no segundo dia do curso, abordaram questões como capitalismo e ordem mundial, e sobre as famílias atendidas nos serviços, apresentaram um caso trabalhado dentro do projeto Laços com a participação da atendente terapêutica e coordenadora da Casa das Expedições, Tatiana Aleixo, entre outros assuntos.

Discutir família dento das instituições que acolhem crianças e adolescentes é fundamental para desenvolver um trabalho com qualidade e garantir que o serviço consiga trabalhar as potencialidades e a resolução de dificuldades dessas famílias.

Segundo Sandro, foi uma surpresa com houve uma participação do grupo durante as discussões. Para ele, são profissionais que já estão questionando esse tema em seus serviços. “Eles participaram muito e isso nos fez pensar, quem procura de certa forma o que estamos oferecendo já vem com essas inquietações”, comentou Sandro.

Uma das participantes do grupo Débora André de Oliveira, é assistente social na ONG Casa do Zézinho, localizada no Capão Redondo, a região já foi conhecida como triângulo da morte, devido à violência. Para ela, o curso foi muito enriquecedor. “O curso nos fez refletir, levou a gente a pensar de uma forma mais crítica, analisando toda essa situação. Olhar mais um para o outro e acreditar que o ser humano é capaz de melhorar sim, por que não?”, falou Débora.

Rosângela Silva Rosendo é psicóloga e, para ela, o curso superou as expectativas. “Imaginei que seria algo na linha didática, porém o estilo provocativo e reflexivo me levou a pensar ‘fora da caixinha’”, declarou Rosângela.

Clique aqui e confira um pouco mais sobre o curso realizado.

 



publicada em: 07/02/2017 10:44:37


Casas Taiguara


Todos os direitos reservados© 2015
Casa Taiguara é uma ONG, uma organização sem fins lucrativos e todas as doações são isenta de impostos.